Lançamentos

Ver mais...

Resenhas

Ver mais...

Literatura Nacional

Ver mais...

Variedades

Ver mais...

Adaptações

Ver mais...

Leituras do Mês

Ver mais...

Resenha | Não Conte Nosso Segredo de Julie Anne Peters @HooEditora

19.9.17

Vale a pena se apaixonar quando você não poderá contar a ninguém? Com o namorado dos sonhos, o cargo de Presidente do Conselho Estudantil e a chance de ir para uma Universidade de Ivy League, a vida não poderia estar mais perfeita para Holland Jaeger. Ao menos, é o que parece.
Até que Ceci Goddard chega na escola e muda tudo. Ceci e Holland têm sentimentos que não conseguem esconder, mas como todos ao redor vão lidar com este novo romance? Entre intrigas, preconceitos e a não aceitação dos pais, Ceci e Holland lutam para manter-se juntas, mas o amor delas pode não ser tão forte quanto as críticas da sociedade...Não conte nosso segredo é o primeiro livro da autora Best-seller no New York Times, que promete emocionar leitores de todas as idades e gêneros.

Este livro me fez virar a noite lendo ontem. Eu estava tão curiosa por esta história desde que vi esta capa mega fofa que mesmo ele não sendo o gênero que eu costumo ler, eu não me arrependi em nenhum momento de tê-lo passado na frente de tantas outras leituras. Eu queria muito descobrir como a autora iria desenvolver o romance da Holland e da Ceci já que estamos falando de um jovem adulto e ela fez isto com tanta naturalidade e delicadeza que eu fiquei completamente encantada. Fui completamente surpreendida. A leitura fluiu de uma maneira tão incrível que quando eu percebi já tinha acabado.


O livro inteiro é narrado pelo ponto de vista da Holland e já no começo a gente percebe que ela está apenas passando pela vida, dando sorrisos engessados, sem sequer se dar conta das coisas a sua volta. Pressionada pela mãe para escolher a melhor faculdade e sempre se destacar em tudo que faz na vida, Holland não sabe o que quer, não vê sentido em continuar mais quatro anos em uma universidade. Seu namorado há um ano é um amorzinho, mas o namoro para ela está mais para amizade. O sexo rola, mas é por mera obrigação. Até que no último semestre do ensino médio uma nova aluna chega para abalar toda a sua rotina.
Ainda não havia pensado sobre uma nova identidade. Um rótulo. Tudo que eu sabia era: eu a amava.
Todas as manhãs, Holland e Ceci se encontram no vestiário e trocam poucas palavras, o motivo disto me deixou maravilhada quando Ceci revela mais para frente. As duas estão na mesma aula de artes e Holland sempre tenta arrumar uma desculpa para que elas iniciem uma amizade. Como Ceci sabe que ela é presidente do Conselho Estudantil, solicita que seja criado um clube para os gays dentro do colégio, o que é totalmente recusado por todos os membros. Ceci não se surpreende com isto e nem esconde sua opção sexual, faz questão até de usar camisetas sugestivas indicando que é lésbica e começa a sofrer bullying de alguns alunos. Eu admirei a coragem dela e depois admirei a coragem da Holland que depois de muito relutar e questionar sua sexualidade, resolveu assumir o que sentia para o mundo. 
Lição número um: você nem sempre pode confiar nos amigos. Lição número 2: você não precisa fazer nada para ser odiada por ser gay.
Apesar das cenas sugestivas e emocionantes onde elas se declaram e namoram em segredo, a autora não romantizou completamente o relacionamento e foi isto o que eu mais gostei. Mesmo que a história não seja longa, as coisas aconteceram de forma gradativa e de maneira realista. Aqui observamos como é difícil lidar com uma escolha como esta e que ela não afetou só a Holland, mas a sua mãe rígida, a família da Ceci, seus amigos e o seu namorado. Ela descobre quem realmente está do seu lado, que o apoio vem de onde menos se espera e que seu namorado não a amava de verdade. Não era o relacionamento dela com a Ceci que era doentio e sim o dela com o namorado que mostrou depois que também não tinha um pingo de caráter. A questão foi muito além do romance, era sobre a Holland conhecer a si mesma, saber que caminho seguir, sobre assumir a sua verdadeira identidade e lidar com a pressão tanto da mãe que tinha expectativas altas demais sobre o futuro dela, como também das pessoas com quem ela convivia diariamente.
"A verdade vai desabar sobre você."
Eu experimentei vários sentimentos com este livro entre eles a raiva, o choque e a indignação por perceber que mesmo que você esteja cuidando da própria vida sem machucar ninguém, isto incomoda as pessoas. Porque as pessoas se importam tanto com a vida alheia? Porque uma pessoa é considerada diferente apenas por escolher quem amar? Esta história cheia de amor e ódio me fez pensar em tantas pessoas, jovens ou não, que passam por isto todos os dias, que sofrem preconceito, são expulsas de casa e além de lidar com tantas mudanças só desejam ser amadas de verdade. Este romance é indicado para gays e héteros, pois traz uma mensagem profunda de aceitação e respeito em meio ao sentimento mais belo de amor e amizade. Recomendo muito!

Onde comprar: Saraiva Amazon Cultura


Comentários
0 Comentários

Seja o primeiro a comentar!

Postar um comentário

- Seu comentário estará visível depois de aprovado
- Comentários ofensivos e preconceituosos não serão aceitos.
- Não forneço livros em PDF, por favor não comente se for para fazer este tipo de solicitação.

No Instagram

Copyright © 2017 Meu Vício em Livros | Todos os direitos reservados | Design e desenvolvimento: J.A Layouts