Lançamentos

Ver mais...

Resenhas

Ver mais...

Literatura Nacional

Ver mais...

Variedades

Ver mais...

Adaptações

Ver mais...

Leituras do Mês

Ver mais...

Resenha | A Elite, Série A Seleção Livro 2 de Kiera Cass @EditoraSeguinte

7.3.17



A Seleção começou com 35 garotas.
Agora restam apenas seis, e a competição para ganhar o coração do príncipe Maxon está acirrada como nunca.
Quanto mais America se aproxima da coroa, mais se sente confusa.
Os momentos que passa com Maxon parecem um conto de fadas.
Mas sempre que vê seu ex-namorado Aspen no palácio, trabalhando como guarda, ela sente que é nele que está o seu conforto.
Porém, enquanto ela está às voltas com o seu futuro, o resto da Elite sabe exatamente o que quer — e ela está prestes a perder sua chance de escolher.



Assim que terminei o primeiro livro (resenha aqui) eu não podia sequer pensar em não descobrir mais sobre a América e o seu destino. Esta é a imensa vantagem de se estar com a trilogia completa em mãos quando você resolve se aventurar na leitura. Me recuso a ficar sofrendo a toa por livros que ainda nem foram lançados e como mencionei na resenha anterior, resolvi investir nesta série de tanto que ouvi maravilhas sobre o Maxon. Olhem bem para o rosto da modelo da capa. Viram só? Foi com esta cara que eu fiquei assim que virei a última página.

Imagina se eu tivesse começado a ler esta série quando as sequências ainda nem tivessem sido publicadas? Ou desistiria de vez por não valer tanto assim a espera, ou ficaria com muita raiva por esperar por este desastre que foi este volume. Meu Deus!!! Que decepção gigante eu tive com o desenvolvimento do romance. Em primeiro lugar eu ODEIO triângulos amorosos e a curiosidade infelizmente foi grande a ponto de que eu ignorasse o que já previa para o enredo inteiro. América ficou em cima do muro o tempo todo, não sabia com quem ficava, com quem casava, para quem dava ou mentia mais, enfim, uma verdadeira falsiane da vida.

O Maxon mais uma vez não provou ser o homem que eu esperava que ele fosse. Os elogios que ouvi dele são completamente infundados até agora em minha opinião. Mas que pretensão a minha né, visto que apesar de tantas responsabilidades nas suas costas ele nem sabe nada sobre o amor e, além disto, há tanta pressão para que ele escolha uma princesa, que com estas seis garotas praticamente lambendo o chão que ele pisa, não é a toa que ele queira tirar uma casquinha de todas as participantes antes de se amarrar de vez. Uma destas tais “casquinhas” simplesmente me destruíram, eu me senti traída com aquela cena e a minha vontade naquela hora foi a de jogar o livro na parede. Não fiz isto porque as capas são perfeitas e é por este motivo também que estes livros se manterão na minha estante.

Esqueça o governo preconceituoso e cheio de problemas, esqueça o pai do Maxon que resolveu mostrar sua verdadeira personalidade de Rei injusto e agressivo, esqueça as briguinhas e competições das concorrentes, esqueça a América quebrando a confiança que Maxon depositou nela da maneira mais egoísta e ainda por cima em público, o que detonou este livro para mim foi a indecisão irritante da América e o fato de Maxon sempre a colocar como um número no sentido mais literal da palavra. Nunca afirmava ou provava que gostava dela de verdade, pelo contrário, deixava claro que se ela não ficasse até o fim, sozinho é que ele não ia ficar. O que me deixou ainda mais indignada é que até o final deste volume, América não tinha sequer sido honesta com o Maxon sobre a identidade do Aspen, ou seja, merecia o tratamento que estava recebendo. As atitudes lamentáveis destes dois foram um tremendo tapa na cara. 

Outra coisa que me incomodou neste livro e que eu odeio que as autoras que escrevem séries fazem, é ficar resumindo tudo que aconteceu no livro anterior. Se você já leu o anterior isto não é necessário, e se ainda não leu, é spoiler de péssima qualidade. Se eu tivesse que escolher um time, coisa que não vou fazer, sem dúvidas e sem pensar duas vezes, escolheria o do Aspen. Este desde o começo se mostrou muito mais homem, mais inteligente, mais romântico e pensou muito mais no bem estar da América quando abriu mão dela para que ela pudesse participar deste concurso.

Não me perguntem o motivo de eu ter levado esta leitura adiante, estou com vergonha de dizer que não sei. Só sei que não consegui largar até o final e se não fosse pelo maldito triângulo eu até poderia considerar este como um livro imperdível devido aos demais elementos que a autora adiciona na trama. Como este conseguiu me prender até aqui eu digo que vale o investimento e como leitora curiosa e duplamente teimosa, é claro que parti para o último livro deste casal e logo trago a resenha dele para vocês.



Comentários
0 Comentários

Seja o primeiro a comentar!

Postar um comentário

- Seu comentário estará visível depois de aprovado
- Comentários ofensivos e preconceituosos não serão aceitos.
- Não forneço livros em PDF, por favor não comente se for para fazer este tipo de solicitação.

No Instagram

Copyright © 2017 Meu Vício em Livros | Todos os direitos reservados | Design e desenvolvimento: J.A Layouts