Lançamentos

Ver mais...

Resenhas

Ver mais...

Literatura Nacional

Ver mais...

Variedades

Ver mais...

Adaptações

Ver mais...

Leituras do mês

Ver mais...

Resenha | Jane Eyre - Charlote Bronte @EditoraBestseller

28.12.16





Romance clássico ambientado na sociedade inglesa do século XIX
Nós abrimos Jane Eyre e somos envolvidos pela genialidade, veemência e indignação de Charlotte Brontë. É o intenso brilho vermelho do fogo do coração que ilumina suas páginas.
Virginia Woolf
Quando o assunto é literatura inglesa do século XIX e muitos são os mestres desse período , temos de tirar o chapéu para uma família, a Brontë.
Heloisa Seixas, trecho do prefácio Uma heroína trágica
Jane Eyre, órfã de pai e mãe, vive com parentes que a desprezam até ser enviada para a instituição de caridade Lowood. Apesar das inúmeras privações que enfrenta na escola, a menina leva uma vida quase feliz e se torna forte e independente. Aos 18 anos, decide partir para Thornfield e trabalhar como preceptora de Adèle, pupila do irônico e arrogante Edward Rochester. Jane Eyre narra, além de uma comovente história de amor, a saga de uma jovem em busca de uma vida mais rica do que a sociedade inglesa do século XIX tradicionalmente permitia às mulheres. Publicado originalmente em 1847, o primeiro romance de Charlotte Brontë inspirou adaptações para o cinema e a televisão.
Esta tradução de Heloisa Seixas é exclusividade da BestBolso.

A história inteira é narrada pela própria Jane Eyre que teve uma infância sofrida. Sem pai e mãe, foi criada pela tia que não gostava dela e além do tratamento odioso que ela recebia, ainda havia a discórdia entre ela e os primos que obviamente eram sempre tratados de uma forma melhor. Aos 10 anos, Jane é enviada para um colégio interno onde vive até os 18 anos. Neste período ela se destacou nos estudos, adquiriu talento para pintura e línguas e por isso ela resolve colocar um anúncio para trabalhar como preceptora. Consegue o emprego na mansão do Sr. Rochester e lá, pela primeira vez na vida, é tratada com consideração e carinho até pelos criados. Apesar do patrão dela ser intratável assim que se conhecem, logo os dois desenvolvem uma amizade que para Jane se transforma em algo mais. Como ela é uma criada, não imagina que um dia este homem vai olhar para ela de outro jeito. Além disto, ele está comprometido com uma mulher que fica claro que que só está interessada no dinheiro dele. O Sr. Rochester esconde um segredo terrível que vai acabar com os sonhos de Jane e antes de ficarem juntos, os dois vão passar por momentos muito difíceis e dolorosos. Para mim, foi aí que a leitura começou a desandar. 

Depois de tantos comentários positivos a respeito desta obra, estava muito curiosa e resolvi que a oportunidade perfeita para ler seria para cumprir o item "clássico" deste desafio. A história em si não é de todo ruim, se a linguagem usada não fosse tão difícil se comparada aos romances que estou acostumada, eu teria aproveitado mais a leitura. As letras pequenas e as folhas brancas desta edição econômica também não ajudaram, eu procurei em ebook para ler no Kindle, mas não encontrei, talvez até tenha outras edições melhores, não sei dizer. Algumas passagens onde Jane Eyre interage com a menina a qual ela é preceptora são descritas em francês e não há tradução, portanto ficamos sem saber o que exatamente ela está querendo dizer. Em um determinado momento, Jane Eyre resolve fugir da mansão e eu fiquei com tanta raiva desta atitude dela que não tive pena nenhuma do que ela sofreu nas ruas, para vocês terem uma ideia de como não consegui me envolver positivamente com a protagonista. 

O começo da trama demora a engrenar e a partir do momento que Jane se apaixona vai bem. Teve várias passagens ótimas e cheguei a torcer pelo casal. A história foca muito na religião, nas ações que um ser humano tem que ter para ser bom aos olhos de Deus, fala de pecados e redenções, mas não gostei do rumo que o enredo tomou, esperava mais romance, e não tanto sofrimento, mesmo que a mensagem que a autora quis passar no final feliz tenha sido bonita. Não sou destas que acha que porque uma obra é clássica você precisa ler, acho que você deve ler se estiver a fim e se não levar em conta os pontos negativos que eu citei, vai gostar muito deste livro.

Onde Comprar: Saraiva Amazon




3 comentários:

  1. Oi Diana, tudo bem?
    Eu até que sou acostumada esse tipo de linguagem, geralmente tenho algum livro assim em mãos e esse ainda não tive a chance de ler. Espero apreciar a leitura.
    Beijos
    Quanto Mais Livros Melhor

    ResponderExcluir
  2. Aiiiiiiiiiii.... Sempre escuto falarem deste livro e sempre fico com medo de ler, acho que é por isso que nunca o comprei. Amei sua resenha, amo como consegue apontar os pontos negativos e ainda assim relacionar o que a obra tem de positiva. Mas a obra vai para a lista de talvez um dia, quem sabe. kkkkkk Beijos.

    ResponderExcluir
  3. Olá!
    Jane Eyre é um dos meus romances favoritos (já li e reli algumas vezes). É uma pena ver que sua experiência não tenha sido tão boa, mas acredito que um dos problemas tenha sido a edição, mesmo - já tive essa econômica e ela é péssima, mas ganhei a da Martin Claret, e é muito melhor (páginas amarelas, espaçamento bom, capa com orelhas...). Gosto bastante, mas entendo que seja um pouco difícil pela linguajem. Ainda assim, boa resenha!
    Beijos,
    http://livrosontemhojeesempre.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

- Seu comentário estará visível depois de aprovado
- Comentários ofensivos e preconceituosos não serão aceitos.
- Não forneço livros em PDF, por favor não comente se for para fazer esta solicitação. Comentários deste tipo serão excluídos.

No Instagram

Copyright © 2017 Meu Vício em Livros | Todos os direitos reservados | Design e desenvolvimento: J.A Layouts