Lançamentos

Ver mais...

Resenhas

Ver mais...

Literatura Nacional

Ver mais...

Variedades

Ver mais...

Adaptações

Ver mais...

Leituras do Mês

Ver mais...

Considerações sobre parcerias com Editoras/Autores

17.11.16


Volta e meia eu recebo questionamentos sobre como fazer parcerias, como funciona este meio e se posso dar dicas. Não é raro ouvir pessoas dizendo que vão criar um blog apenas para tentar conseguir o maior número de parcerias e assim ganhar muitos livros com ela. Fico triste com isso, de verdade. Muitos leitores são influenciados pelas milhares de "caixinhas de correio" dos blogueiros, pelos vídeos atraentes deles nos canais e levam para outro lado a questão de gostar de ler de verdade. Algo como "vou fazer de tudo para conseguir estes livros também" e este não deve ser o objetivo ao se criar um blog literário ou de qualquer outro assunto.

Ter um blog dá trabalho, você gasta com o layout, com domínio, perde tempo divulgando nas redes sociais, perde tempo criando uma postagem, perde tempo selecionando as milhares de informações diárias das editoras a fim de filtrar o que se encaixa com seu público e perde tempo mantendo o blog atualizado. Se você se compromete a ser parceiro de uma editora, fica ciente que vai receber o livro sim, mas vai ter que ler em um tempo razoável e depois vai ter que postar sua opinião sobre ele. Muitas vezes vai acontecer de você receber a obra que até leria e compraria, mas não naquele momento porque não está a fim e ai? Ler por obrigação sendo que o nosso tempo é tão curto e as opções são infinitas chega a ser ridículo né? A leitura para mim deve ser um prazer e não uma coisa imposta, mas cada um tem sua opinião sobre o assunto. As editoras vão se atentar em números e não adianta nada você querer ter milhões de seguidores em todas as redes sociais se não vai criar um conteúdo atraente para mantê-los, além disto, você deve considerar se terá tempo para fazer tudo isto que eu mencionei. Postar uma vez a cada quinze dias não rola. Tudo que você faz na vida que não seja no mínimo gratificante para você mesmo, uma hora cansa.

Eu entrei na blogosfera em junho de 2014, porém, ler sempre foi um vício, tanto que o nome do blog não poderia ser outro. Minha intenção quando criei este blog era a de compartilhar as minhas leituras e isto me ajudou muito a enfrentar uma depressão. Sofro deste mal desde que consigo me lembrar e depois de tantas terapias e remédios, posso dizer que os livros são o melhor e mais eficaz tratamento no meu caso. Postar diariamente me mantém focada em uma coisa boa, em um objetivo saudável e que eu amo. Aqui consegui com sucesso unir o útil ao agradável. Eu não pensava em fazer parcerias e nem sabia como funcionava isto, a minha primeira parceria com uma editora aconteceu depois de quase um ano que o blog estava no ar e eu não precisava delas para que o blog existisse. Tudo aconteceu tão rápido e tomou uma proporção tão grande que eu nem percebi e aprendi da pior forma que este meio literário, assim como qualquer outro na vida tem seus pontos positivos e negativos. Eu era tão ingenua gente!! Os poucos blogs que eu entrava antes de ter o meu, já que nunca fui de acompanhar resenhas, achava tão lindo, tão criativo, via os blogueiros falando de livros nos vídeos ou escrevendo sobre eles e pensava: que lindas estas fotos, que texto legal, esta pessoa realmente está fazendo algo que gosta e de quebra ainda está compartilhando com outras pessoas, fazendo mais pessoas gostarem de ler. Ledo engano!

Este mundo me mostrou um lado bem feio, cheio de falsidade e egos inflados. Textos mal escritos e maldosos aos montes, gente que copia a resenha do blog alheio, que faz uma resenha baseada na sinopse, que puxa saco de autor e editora para ficar bem na foto, competições idiotas sobre quem consegue mais parceria ou tem o layout mais bonito, blogueiros que dizem que leram um determinado livro, mas percebe-se com base no que ele escreve que não, "leitores" que só acumulam livros que nunca vão ler apenas para se gabar do volume que tem e muitos que exaltam a obra que odiou com medo de perder a parceria e o "status" de blogueiro conhecido nas redes sociais. Isto são só os exemplos mais comuns. É claro que não podemos generalizar. Existem sim blogueiros que estão aí trabalhando de forma séria e cativando cada vez mais o público com suas indicações sinceras. Estes eu continuo admirando e por isso ainda não desisti do meu. Trabalho para fazer a diferença. Não sou remunerada como blogueira, não cobro pela divulgação da obra e da resenha, mas também não critico quem o faz. Se o blog é seu, você tem livre arbítrio para fazer o que quiser e da forma que achar melhor, cabe ao seu parceiro aceitar suas políticas. Não sou nenhuma especialista, mas caso você queira levar mesmo a sério e ir em frente para criar um blog de qualquer tipo, eu trouxe algumas dicas que podem te ajudar.

Encontre algo que você vai amar falar e dividir com as pessoas que o sucesso está quase garantido. No meu caso obviamente são os livros. Eu leio praticamente um por dia e infelizmente a minha velocidade de leitura não acompanha a de escrever uma resenha. Por falta de inspiração para a resenha escrita, em muitos meses leio livros que não consigo indicar aqui, mas isto é uma coisa que vou aprender a administrar com o tempo. Se você acompanha as outras redes e não só o blog, vai se beneficiar de dicas diárias e maravilhosas, se manter atualizado sobre o mercado editorial e sobre as adaptações e sua lista de livros desejados vai crescer mais e mais.

Em julho deste ano, me deparei com o texto de uma blogueira que ganhou o meu respeito porque me identifiquei totalmente com o que ela escreveu e solicitei, é claro, a autorização dela para o uso de algumas partes do que considerei mais relevantes postar aqui. Elas se encaixam com o assunto em questão, concordo plenamente com cada palavra e as respostas estão perfeitamente claras. 

Tenha em mente:

Um blog deve ser motivado por um assunto que você gosta e tem prazer em conversar. Uma vez que a sua página esteja consolidada (e a isso me refiro uma rotina de postagens, um público, ainda que pequeno, estabelecido), não há problema algum em receber de cortesia um produto do seu interesse (seja livros ou afins) e dar sua sincera opinião sobre ele. Desde que seja, de fato, sincera.

Muita gente distorce o sentido de uma parceria e acha que é apenas um meio para garantir livros de graça. Você não apenas está desvalorizando sua página (e desejando que outras pessoas a valorizem), como dificilmente conseguirá manter a farsa (ou ser levado a sério).


Mantenha a integridade:

Sempre haverá os de credibilidade duvidosa, mas isso não significa que outros não estejam ali levando a sério seu trabalho e, nesses casos, as parcerias atendem a todos: tanto à editora, que terá seu livro divulgado; o blogueiro, que receberá o que já tinha interesse em troca da valorização de sua opinião e mais material de trabalho; e os leitores, que terão mais conteúdo diversificado ou mesmo os sorteios que essas parcerias possibilitam.

Opiniões negativas sobre livros:

Mas se a editora quer divulgação e o blogueiro não gostar do livro, isso é ruim? Uma opinião bem fundamentada e sincera é muito mais benéfico, até para a editora, do que subterfúgios e maquiagens na tentativa de esconder um conteúdo ruim. As pessoas percebem textos sinceros ou irão descobrir, uma vez que resolvam seguir suas dicas. O leitor sabe quando é levado a sério e assim que percebe passa a confiar na sua opinião.

Não estou dizendo que vocês vão concordar em tudo (seria impossível), mas argumentos sinceros são facilmente distinguíveis de qualquer outro e pontuam a visão de cada um proporcionando um debate saudável sobre diferentes pontos de vista. Essa confiança é o aspecto principal na consolidação de uma boa página ou canal no youtube. E isso é algo a ser valorizado. Pode ter certeza que a editora que você deseja tornar-se parceiro também irá valorizar, é isso que ela busca.

Avaliação mútua:

E aqui entramos em outra questão importante: você não está recebendo um favor de um grupo bondoso que te envia livros. É por acreditar em você e no seu trabalho que a empresa te envia esse material. Acima de tudo, você deve valorizar o seu espaço. Da mesma mesma forma que editoras avaliam sites e blogs, estes últimos também devem avaliar seriamente as empresas parceiras.

Você concorda com as regras da parceria? Se identifica com o catálogo da editora? Pedirá os livros que realmente compraria, caso não os recebesse? Aqueles que verdadeiramente despertam seu interesse? Só porque você recebeu aquilo sem custo, não significa que mereça sua atenção. O que mais percebo são pessoas que veem algo sem custo e só por esse motivo desejam para si. A expressão “de graça até injeção na testa” está aí para comprovar, e prefiro a variação: “injeção na testa? nem que me paguem”.

Administrando sua lista de leituras:

Seu tempo é precioso demais para perdê-lo com leituras medianas, por mais sincero que você seja em deixar claro para o leitor que não gostou. Considere que na vida dificilmente você conseguirá ler mais de 2 mil livros (isso calculando pela média de um leitor com ritmo considerável) e irá perceber que seus anos são preciosos demais para perder tempo com o que não vale e não desperta sua atenção.

É primordial avaliar se o catálogo de determinada editora tem a ver com você. Qual o sentido de acumular livros em casa quando você não possui interesse por eles ou sequer pretende lê-los? Não serve nem aos seus propósitos nem aos da editora.

Ainda mais importante é saber conciliar o que você recebe com os livros que você compra e suas vontades do momento. A pior sensação do mundo é se sentir obrigado a fazer tal leitura (ainda que o livro lhe interesse) apenas pra cumprir um prazo específico de entrega. Avalie se quer se unir a uma editora que ficará te cobrando resenhas e, se for de sua vontade, saiba administrar sua lista de leituras de modo que seja prazerosa, de acordo com o seu momento e respeitando suas vontades.

Como se inscrever:

Cada editora possui seu próprio processo de seleção e o melhor modo de se informar sobre datas de inscrição é segui-las nas redes sociais e ficar ligado quando surgir a oportunidade. A maioria delas tem início no começo do ano, mas cada editora tem a sua agenda. Entre outras coisas, elas irão avaliar o conteúdo da sua página, seu perfil, layout e sim, o número de seguidores também fará diferença, e isso não é algo pelo qual se revoltar. Afinal, é uma troca, e você deve possuir um público que leia/assista o que está sendo publicado. 

Resumindo:

Firmar uma parceria é algo benéfico, desde que encarado com ponderação. Avalie se você terá liberdade de escolher o que é adequado ao seu perfil. Tenha em mente que as coisas não acontecem da noite para o dia, que você deve valorizar o seu trabalho para que outros também valorizem e os ganhos e conquistas serão apenas consequência do que você construiu por mérito próprio. Não comece a choramingar porque cicrano conseguiu parceria e seu blog, que é muito melhor, foi deixado de lado. Pense se pode melhorar em algum aspecto e tenha em mente que um blog não precisa de parcerias para sobreviver porque se este for o caso ele não tem razão de existir.


Espero que esta postagem tenha esclarecido as suas dúvidas e que ela faça você refletir sobre o que é melhor para você e para os seus seguidores. Para ler o texto na integra sobre as parcerias que eu extrai apenas alguns trechos acesse aqui. Para saber por onde começar a criar o seu blog clique aqui.



Comentários
5 Comentários

5 comentários

  1. Texto Maravilhoso!
    Estou a pouco mais que um ano na blogosfera e já vi, ouvi e senti as mesmas coisas descritas no seu texto. Neste meio tem muita gente comprometida e talentosa que nos faz pensar porquê ser blogueiro não é uma profissão reconhecida, mas, infelizmente, tem muita gente que além de falta de compromisso ainda parece que só criou um blog para ajudar a afundar a literatura e essa interação tão importante que existe entre blogueiro, leitor e escritor.
    Adorei o texto.
    Super Beijo,
    Juliana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Fabulônica! Vamos em frente né? enquanto for gratificante estamos aí. Bjs

      Excluir
  2. Oi Diana,
    amei seu texto, parabéns!!
    Concordo com tudo que disse.
    Eu tenho um blog há pouco mais de 1 ano e amo postar lá, porém, é o meu cantinho.
    É onde falo abertamente, tanto é que esse ano li mais de 150 livros, e acho que não postei nem 50 resenhas kkkkk eu posto quando tenho tempo/vontade e sobre os livros que mais me tocaram e tal. Como a maioria foi comprado por mim, tenho essa liberdade gostosa rsrs
    Preferi fazer parceria só com alguns autores que eu tinha vontade de ler, que me chamaram a atenção, porque leio todo tipo de livro, porém, não sei se me identificaria com os catálogos das editoras. Por exemplo, gosto de livros de época, mas os mais antigos, esses recém lançados não curti tanto, então provavelmente iria me sentir presa lendo-os.
    Prefiro continuar só com alguns autores mesmo. kkkkkkkk
    Uma coisa que faz a diferença pra mim é a qualidade do texto. Tento sempre ser sincera, mas, também escrever bem, com coerência, e infelizmente nem todos os blogs são assim, tem umas resenhas que mais parecem sinopses estendidas do que tudo.
    Mas é isso kkkk
    Ah, sério, preciso deixar o link do meu blog, porque mesmo com medo adoraria que você visitasse só pra saber o que ia achar (não xingue muito kkkk).
    bjão
    Ana,
    elvisgatao.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. estou indo lá agora visitar e vc está certa, a gente cria este cantinho para nos dar prazer, não importa as parcerias ou a popularidade, não tenho porque te xingar boba, kkkkkk, obrigada pelo comentário e pelo apoio de sempre, bjs

      Excluir
  3. Diana, adorei o texto.
    É exatamente assim, a obrigação não é gratificante.
    Você soube expressar muito bem esse conteúdo.

    É por isso que tem meu respeito!
    E foi um prazer te conhecer na Bienal. Depois vamos marcar alguma coisa?

    Beijos, sucesso.

    ResponderExcluir

- Seu comentário estará visível depois de aprovado
- Comentários ofensivos e preconceituosos não serão aceitos.
- Não forneço livros em PDF, por favor não comente se for para fazer este tipo de solicitação.

No Instagram

Copyright © 2017 Meu Vício em Livros | Todos os direitos reservados | Design e desenvolvimento: J.A Layouts