Lançamentos

Ver mais...

Resenhas

Ver mais...

Literatura Nacional

Ver mais...

Variedades

Ver mais...

Adaptações

Ver mais...

Leituras do Mês

Ver mais...

Lançamentos de Julho @EditoraRocco

14.7.16



O empreendedorismo é um mundo diferente, com regras próprias e jogadores mais duros. E muitos que vêm do universo assalariado não sabem o que irão encontrar neste universo. Não estão preparados e se sentem perdidos. Em Dono do próprio nariz, Adriano Silva encerra a trilogia O Executivo Sincero, que começou com um papo reto com quem tem emprego e vive a vida executiva e passou por Ansiedade corporativa, uma conversa radical e sincera sobre a rotina e seu impacto emocional na vida dos profissionais, para chegar à rotina dos que vivem sem férias e décimo terceiro.
Neste novo livro, Adriano mantém a escrita em primeira pessoa e a sinceridade que é característica de toda a série. De cara, afirma que não é fácil ser dono do próprio nariz. Através de exemplos práticos, vividos por si mesmo, Adriano mostra para os seus leitores que esta mudança, por mais complicada que possa parecer, é possível. E com a ajuda de seus conselhos fica claro que esta transição não precisa ser traumática.
Estão no livro questões sensíveis a todos que desejam empreender, como a solidão do realizador, a nostalgia do emprego fixo, o medo do incerto, e a difícil hora de decidir entre insistir e desistir, entre outros pontos. 
De maneira bastante informal, mas sem deixar de ser preciso, Adriano confronta suas ideias com as opiniões formadas, e mostra que não devemos acreditar em todos os dogmas que lemos e ouvimos por aí. Usando Walt Disney e Steve Jobs, executivos de grande sucesso e reconhecidamente gênios, como exemplo, Adriano elenca o que o leitor deve aproveitar de cada um destes fenômenos. 
Onde Comprar: Saraiva Cultura Amazon


Reunindo jovens e veteranos da ficção brasileira – Raphael Montes, Luisa Geisler, Rubem Fonseca, Natércia Pontes, Leticia Wierzchowski, Cecilia Giannetti e Emiliano Urbim –, a coletânea de contos para jovens Heróis urbanos desconstrói o arquétipo do herói presente na cultura pop, com uma galeria de personagens cheios de complexidade e contradições saídos do cotidiano urbano. Desprovidos de poderes especiais, os protagonistas dessas histórias narradas em linguagem crua vagam anônimos pelas metrópoles contemporâneas, colocando em xeque o bom e o mau, o certo e o errado, o heroísmo e a vilania, como uma cabeleireira que lida com o surgimento de um serial killer numa favela, ou uma garota precoce que gerencia um negócio inusitado na escola. 
Onde Comprar: Saraiva Cultura Amazon


Twylla tem 17 anos, vive num castelo e, embora seja noiva do príncipe, não é exatamente um membro da corte. Ela é o carrasco. Primeiro de uma surpreendente série de fantasia, Herdeira da morte conta a história de uma garota capaz de matar instantaneamente qualquer pessoa que ela toca. Até mesmo seu noivo, cujo sangue real supostamente o torna imune ao toque fatal de Twylla, evita sua companhia. Porém, quando um novo guarda chega ao castelo, ele enxerga a garota por trás da Deusa mortal que ela encarna, e um amor proibido nasce entre os dois. Mas a rainha tem um plano para acabar com seus inimigos, e eles incluem os dons de Twylla. Será que a jovem se manterá fiel a seu reino ou abandonará tudo em nome de um amor condenado? 
Onde Comprar: Saraiva Cultura Amazon



Aos 27 anos, Edith Lavery é discreta em relação ao assunto, mas sabe que viria a calhar um marido rico e, especialmente, com uma boa posição na sociedade inglesa. A oportunidade surge quando ela decide passar o fim de semana na casa de campo de uma amiga e, numa visita a um dos casarões de famílias aristocráticas da região, ela conhece Charles Broughton, o conde Broughton. Do roteirista de Assassinato em Gosford Park (dirigido por Robert Altman), vencedor do Oscar de Melhor Roteiro Original, e criador da aclamada série Downton Abbey, Esnobes é um retrato elaborado da relação entre aristocratas e aqueles que cobiçam fazer parte desse grupo a qualquer custo. Uma espirituosa crônica de costumes que mostra que a Inglaterra contemporânea ainda preserva muitos dos códigos e regras da tradicional sociedade de classes. 
Onde Comprar: Saraiva Cultura Amazon


Como conhecer alguém, ou mesmo a si próprio, em sua totalidade? É possível separar quem somos de fato do personagem que construímos? Como montar um quebra-cabeça que se proponha a ser uma verdade? Em seu terceiro livro, o romance Tentativas de capturar o ar, Flávio Izhaki investiga com sensibilidade e delicadeza essas questões, reforçando sua posição como um dos autores mais interessantes de sua geração.
Tentativas de capturar o ar nos apresenta à pesquisa biográfica inacabada de um grande escritor, Antônio Rascal. Com seu projeto, o jovem acadêmico Alexandre Pereira tenta responder, ou ao menos encontrar hipóteses bem formuladas, para a Grande Pergunta: por que Rascal não publicou nada novo em 26 anos? Para isso, conta com matérias, resenhas e uma série de entrevistas conduzidas com pessoas próximas ao autor, incluindo sua esposa, sua agente literária, amigos e o primeiro editor. Mas o surgimento de dois textos supostamente inéditos – um deles, uma possível confissão em forma de carta para seu filho – mudam os rumos do projeto e apresentam um novo desafio: como não tomar ficção por verdade?  
Aos poucos, Pereira percebe que tenta capturar o impossível: a verdadeira identidade do biografado, como uma série de vivências e escolhas alterou seu caminho e o levou a ser quem era – ou quem os outros acreditavam que era. Mais: à medida que mergulha na pesquisa, e na relação entre Antônio Rascal e seu filho, o acadêmico se debruça sobre si mesmo, deixando vazar para o projeto sua busca por si.
Tentativas de capturar o ar é um livro sobre identidade, busca e fuga, mesmo que imóvel. Toca ainda na atmosfera de “desencanto” frente à distância entre nossas expectativas e a realidade, além da questão das relações familiares, presentes nos dois primeiros livros de Flávio Izhaki, De cabeça baixa (Guarda-chuva, 2008) e Amanhã não tem ninguém (Rocco, 2013) – semifinalista do Prêmio Portugal Telecom 2014.    É impossível ler o romance sem se perguntar o quanto de Izhaki transborda para a obra. Mas, como alerta o personagem Eduardo Pitombas, escritor e amigo de longa data de Rascal, “o que podemos saber das pessoas somente por seus livros? (...) ler um autor e imaginá-lo somente preso aos dogmas que lá estão é bastante limitador. Espero que sua pesquisa [leitura] indique mais do que isso.
Onde Comprar: Saraiva Cultura Amazon


Psicóloga e sex-coach, Tatiana Presser tem mais de cinco milhões de visualizações em seu canal no YouTube e excursiona pelo Brasil com a peça teatral Vem transar com a gente, em parceria com o marido, o comediante Nizo Neto, além de manter um blog sobre sexo e um consultório no Rio de Janeiro. Em Vem transar comigo, lançamento do selo Bicicleta Amarela, ela leva sua expertise no assunto para o papel, e explica, com bom humor e sem qualquer preconceito, tudo sobre o esporte mais praticado do mundo entre quatro paredes. Dos saberes milenares sobre a vida sexual até as mais recentes pesquisas científicas, passando pelos novos horizontes do sexo na era da internet e pelas 1001 utilidades dos brinquedos eróticos, o livro é um convite para a descoberta de uma vida mais feliz e prazerosa, com dicas sobre relacionamento, lições de sedução, informações sobre saúde e discussões francas sobre fantasias, fetiches e tudo que possa contribuir para a vida sexual do leitor.
Onde Comprar: Saraiva Cultura Amazon



No sexto e ultimo volume da série The Lying Game, da mesma autora de Pretty Little Liars, Emma se torna a principal suspeita pela morte da irmã gêmea, Sutton Mercer. Depois de se passar por Sutton na tentativa de descobrir quem a matou e por que, agora é a vida de Emma que corre perigo, e ela terá que correr contra o tempo para encontrar o assassino da irmã, antes que vá parar atrás das grades ou algo pior aconteça. Neste final arrebatador, para uma série eletrizante, Emma finalmente descobre o assassino de Sutton, mas ele está disposto a qualquer coisa para manter a verdade morta e enterrada junto com a vítima.  
Onde Comprar: Saraiva Cultura Amazon

Depois de reformar a velha bicicleta de seu pai, que ele ganhou de presente da mãe e do avô em seu aniversário de nove anos, e viver mágicas aventuras sobre ela em A bicicleta fantástica, Fergus Hamilton está próximo de alcançar seu grande sonho: tornar-se um campeão de ciclismo. No segundo livro da série Fergus Voador, o escocês Chris Hoy – mais bem-sucedido atleta olímpico da Grã-Bretanha e maior ciclista olímpico masculino de todos os tempos – volta a compartilhar com a garotada sua paixão pelos pedais com uma história cheia de aventura, fantasia e, acima de tudo, esperança e trabalho duro.
Com sua imaginação fértil e uma bike pra lá de especial, Fergus sonha em disputar o Grande Desafio de Ciclismo, a maior corrida anual de bicicleta da sua cidade, e deixar os convencidos Campeões do Wallace para trás. Mas para isso, além de treinar muito, ele precisa de uma equipe. E desde que ele e o avô criaram Os Esperançosos do Hércules, ninguém apareceu para se inscrever na equipe de Fergus. Com o prazo se esgotando e prestes a desistir de tudo, Fergus fica surpreso quando um garoto alto e desengonçado, conhecido como Catástrofe Coogan no colégio, e uma garota baixinha de apenas sete anos, Minnie McLeod, se candidatam a fazer parte dos Esperançosos de Hércules.
Ainda que aquela não fosse a equipe dos sonhos de Fergus, era a que ele tinha se quisesse competir, só faltava conseguir mais um membro para alcançar os quatro exigidos pelo regulamento. O próximo passo, então, seria arranjar uma bicicleta para Margarida, a melhor amiga de Fergus, e convencer a mãe dela a deixar a menina subir numa (o que não é exatamente uma tarefa fácil). Mas graças ao apoio do avô e às surpreendentes habilidades de seus companheiros, Fergus aos poucos caminha – ou melhor, pedala – rumo à concretização do seu sonho. Com direito a uma escapada à incrível terra de Nuncamais, onde, com a ajuda de seus habitantes nada convencionais, ele parece chegar mais perto de descobrir o paradeiro de seu pai.
Será que Fergus, Margarida, Catástrofe e Minnie serão capazes de vencer o Grande Desafio de Ciclismo? Qualquer que seja o resultado, a aventura e a diversão estão garantidas no segundo livro de Chris Hoy, que mostra ainda a importância de acreditar em si mesmo, trabalhar duro, ter espírito de equipe e manter a esperança, para se tornar um vencedor de verdade. Palavra de campeão.
Onde Comprar: Saraiva Cultura Amazon



Comentários
0 Comentários

Seja o primeiro a comentar!

Postar um comentário

- Seu comentário estará visível depois de aprovado
- Comentários ofensivos e preconceituosos não serão aceitos.
- Não forneço livros em PDF, por favor não comente se for para fazer este tipo de solicitação.

No Instagram

Copyright © 2017 Meu Vício em Livros | Todos os direitos reservados | Design e desenvolvimento: J.A Layouts