Lançamentos

Ver mais...

Resenhas

Ver mais...

Literatura Nacional

Ver mais...

Variedades

Ver mais...

Adaptações

Ver mais...

Leituras do Mês

Ver mais...

Resenha | Ligeiramente Casados, Série Os Bedwyns Livro 1 de Mary Balogh @EditoraArqueiro

28.4.16


À beira da morte, o capitão Percival Morris fez um último pedido a seu oficial superior: que ele levasse a notícia de seu falecimento a sua irmã e que a protegesse Custe o que custar! Quando o honrado coronel lorde Aidan Bedwyn chega ao Solar Ringwood para cumprir sua promessa, encontra uma propriedade próspera, administrada por Eve, uma jovem generosa e independente que não quer a proteção de homem nenhum. Porém Aidan descobre que, por causa da morte prematura do irmão, Eve perderá sua fortuna e será despejada, junto com todas as pessoas que dependem dela... a menos que cumpra uma condição deixada no testamento do pai: casar-se antes do primeiro aniversário da morte dele o que acontecerá em quatro dias. Fiel à sua promessa, o lorde propõe um casamento de conveniência para que a jovem mantenha sua herança. Após a cerimônia, ela poderá voltar para sua vida no campo e ele, para sua carreira militar. Só que o duque de Bewcastle, irmão mais velho do coronel, descobre que Aidan se casou e exige que a nova Bedwyn seja devidamente apresentada à rainha. Então os poucos dias em que ficariam juntos se transformam em semanas, até que eles começam a imaginar como seria não estarem apenas ligeiramente casados... Neste primeiro livro da série Os Bedwyns, Mary Balogh nos apresenta à família que conhece o luxo e o poder tão bem quanto a paixão e a ousadia. São três irmãos e três irmãs que, em busca do amor, beiram o escândalo e seduzem a cada página.
Para cumprir o item do desafio onde a temática é casamento, eu escolhi este livro porque já tinha vontade de conhecer a escrita desta autora que só ouvi elogios. A sinopse me empolgou e apesar de já ter contado o livro todo e ser um enredo bem clichê (um casamento de conveniência onde inconvenientemente os protagonistas se apaixonam), alguns fatos surpreenderam.

"Custe o que custar!" Esta frase fica martelando na cabeça de Aidan depois que ele faz a promessa ao irmão de Eve antes dele morrer. Por mais que Eve arrume todos os motivos para justificar que não necessita da ajuda dele e que ele já foi muito gentil em ir pessoalmente dar a notícia da sua grande perda, Aidan não sossega até cumprir com a sua palavra. Por acaso, ele descobre que Eve perderá a propriedade onde mora com todos os empregados e as duas crianças que adotou. Seu primo sem escrúpulos é o único herdeiro e não está disposto a fazer nada por ela. Com isso, Aidan decide ajudar da melhor forma que pode tendo apenas quatro dias de prazo: se oferece para ser seu marido. Ele está desfrutando de dois meses de licença e tanto Eve quanto Aidan concordam que não irão viver como marido e mulher. Assim que terminar sua licença, Aidan voltará ao Exercito e Eve permanecerá segura. Aidan se casa para protegê-la e Eve se casa para  proteger as muitas pessoas que dependem dela.

Aidan é o segundo filho da família Bedwyn, um homem sem senso de humor, orgulhoso e intimidante. Está determinado a manter o casamento em segredo de seu irmão Wulf (o duque que você vai conhecer a história de amor no último livro da série). Mas é claro que Wulf descobre e insiste que Eve é agora uma Bedwyn e que o fato de Aidan não a reconhecê-la como esposa é motivo de desonra. Eve se une então à família de Aidan em Londres durante as celebrações onde a Inglaterra triunfou sobre Napoleão e passa por um ritual para ser apresentada a rainha.

Adorei a personalidade da protagonista, o amor que ela sentia pelas crianças era comovente e o modo como os empregados eram devotados e a protegiam também. Ela não se intimidou nem diante da rainha e deixou todos os Bedwyns de queixo caído por causa disto. No começo eles foram horríveis com ela e, sem querer, Eve conquistou o respeito de todos. O melhor de tudo? Sendo ela mesma. Aidan e Eve decidem consumar o casamento, mas não antes que Eve revele que não é mais virgem. Seu passado retorna em um determinado momento e é isto que faz com que Aidan descubra o que realmente sente pela sua esposa, além da convivência que só faz com que ele a admire mais a cada dia.

Ficamos cientes dos pensamentos de Aidan e Eve no decorrer do enredo e é inevitável não torcer para que ele desista de voltar para o Exército. É possível sentir a angústia de ambos que são completamente inseguros sobre seus sentimentos e não tem nenhuma indicação sobre como o outro se sente. Um deles finalmente toma coragem para se declarar e esta cena foi maravilhosa. Mesmo assim, eu senti que faltou química entre eles que se comportaram durante o livro inteiro de forma muito séria até quando o assunto era "fazer amor". Tudo girou em torno do dever, de fazer o que era certo e nenhuma cena me tirou exatamente o fôlego. O que realmente teve destaque aqui foi o pano de fundo da trama e os personagens secundários que me deixaram ansiosa para ler as sequencias. Os irmãos de Aidan são fascinantes e suas histórias prometem ser bem mais intensas.


Comentários
4 Comentários

4 comentários

  1. Assarooou total. Sou louca para ler esta série. Amei a resenha <3 Obrigada por seguir firme no desafio. Beijoooos.

    ResponderExcluir
  2. Ah que pena que você não sentiu a química no casal, eu os achei tão fofos, mesmo Aidan sendo todo sério haha, essa história me pegou de jeito e fiquei até com vontade de reler o livro após sua resenha, eu amo essa série e até o momento gostei de todos os livros lançados, já quero ler o mas recente: Ligeiramente Seduzidos <3

    ResponderExcluir
  3. Oie!!!!
    Quando li este livro estava mega curiosa, pois o enredo (mesmo sendo bem clichê) me conquistou! Acho que minha expectativa era muito grande e quando vi um casal tão reticente de demonstrar os sentimentos e uma escrita com uma leve embromação (que a meu ver nem era necessária) me fez gostar, mas não amar este livro!
    Agora amo...amo mesmo o terceiro livro dessa série (Ligeiramente Escandalosos), pois desde o primeiro livro gostei muito da Freyja!
    Agora sobre o desafio: posso participar também?
    Bjinhos ;)
    Elaine M. Escovedo
    www.caminhandoentrelivros.com.br

    ResponderExcluir
  4. olá Elaine, claro que pode! vou adorar saber as suas escolhas. Bjs

    ResponderExcluir

- Seu comentário estará visível depois de aprovado
- Comentários ofensivos e preconceituosos não serão aceitos.
- Não forneço livros em PDF, por favor não comente se for para fazer este tipo de solicitação.

No Instagram

Copyright © 2017 Meu Vício em Livros | Todos os direitos reservados | Design e desenvolvimento: J.A Layouts