Lançamentos

Ver mais...

Resenhas

Ver mais...

Literatura Nacional

Ver mais...

Variedades

Ver mais...

Adaptações

Ver mais...

Leituras do Mês

Ver mais...

[Irmandade das 13] Entrevista Renata Penka - Especial Halloween!

30.10.15

Confira a entrevista que a autora Renata Penka cedeu ao blog. Super simpática, conversou comigo também sobre vários outros assuntos e descobrimos alguns gostos literários em comum. Vamos lá conhecer um pouco do seu trabalho? 


MVL: O que você acha do cenário literário brasileiro no geral?

Acredito que infelizmente o Brasil não é um país de leitores, mas essa situação está mudando. (Graças a Deus). Se desde criança existisse a conscientização de que ler é algo mágico e fundamental para nosso crescimento, com toda certeza isso seria muito melhor para todas as pessoas. Espero que cada vez mais os leitores apareçam, sejam dos mais novos aos mais experientes.

MVL:  Que outros autores do gênero, tanto nacional como estrangeiro, você recomenda?

Nacionais eu indico meus amigos Fabio Gimovski e Felipe Belão. Conheci faz poucos dias a autora Carina Rissi. Confesso que fiquei encantada, ela é muito simpática e as minhas fontes dizem que ela escreve muito bem. Estrangeiros gosto muito das meninas Christina Lauren, Nora Roberts e George R. R. Martin.

MVL:  De onde surgiu a história de "Mémórias em Sangue"? E quanto tempo levou pra escrevê-la?

Cerca de quatro meses, um pouco mais para finalizar e mandar para aprovação na Editora. Ideias para a história foram do meu gosto por joias, minhas protagonistas sempre recebem nome de pedras preciosas. De filmes, sonhos, músicas, vou juntando tudo e colocando no papel. A inspiração nunca tem hora ou momento exato para aparecer, ela aparece e eu escrevo tudo para não esquecer. Muitas vezes, surgem cenas em meus pensamentos, vou escrevendo e depois vou colocando tudo em uma ordem lógica. No Memórias em Sangue eu pensei primeiro no começo, fui para o fim, e depois preenchi o meio, isso faz sentido? (rsrs).

MVL: Quais são suas principais influências literárias?

Gosto de ler e ponto. Leio de tudo mesmo, de lista de supermercado a biografias. Acho difícil classificar, eu escolho livros sempre por uma boa sinopse, uma capa chamativa e a opinião de amigas que eu confio no bom gosto literário. Acredito que com cada autor, nacional ou estrangeiro, você sempre possui algo a aprender.

MVL: Foi difícil chegar até uma editora e publicar seu primeiro livro?

Meu primeiro livro foi o Entre Trovões, um romance adolescente que se passa grande parte no Egito. Também publicado pela Editora InVerso. Cheguei até a editora através de um professor na época, hoje amigo e colega escritor, o Felipe Belão. Assisti a uma palestra da editora na qual era justamente para quem gostaria de publicar um livro. Depois, conversei com a Cristina, responsável pela Editora e falei sobre meu manuscrito, tomei coragem e mandei para a avaliação. Tempo depois recebi a resposta que eles tinham o interesse em publicar, e assim nasceu o Entre Trovões.

MVL: Qual é o seu conselho para quem está em busca de uma oportunidade para mostrar seu trabalho e entrar no mercado literário?

Precisa ser uma pessoa sem medo e “sem vergonha” no bom sentido. Você precisa saber que jamais vai conseguir agradar todas as pessoas, muitos vão falar mal de você e encontrar qualquer coisa em seu livro para reclamar. Mas se o seu sonho é ser escritor (a), não desista, continue sempre escrevendo e tenha fé, uma hora ou outra vai dar certo. Mas lembre-se, faça por amor e ego.

MVL: Como você classifica seus livros?

Classifico Memórias em Sangue como um romance/suspense. Meu primeiro livro, o Entre Trovões foi um romance adolescente. Em Memórias em Sangue eu queria sair dessa linha e partir para um romance mais adulto, digamos assim. O suspense na história foi um grande bônus, pensando justamente em fisgar o leitor.

MVL: Se arriscaria a escrever outro gênero, sairia de sua zona de conforto?

Sempre. Para quem escreve não há limites, escrever é algo incrível. Você brinca de ser quase um Deus. Você cria o seu mundo, seus personagens, no meio do caminho a história cresce por conta própria e com o livro finalizado, o seu mundo passa a ser de domínio público, isso é fantástico. Ainda quero fazer um livro infantil e um técnico. Ideias graças a Deus sobram, então quero fazer mais livros os mais diferentes possíveis.

MVL: Deixe um recado para todos os seus leitores 

Para os leitores e leitoras do Brasil peço que não tenham preconceito com os autores (as) nacionais. Produzimos livros muito bons, apenas precisamos do espaço e confiança de vocês para que as nossas obras sejam conhecidas. Para quem gostaria de conhecer mais sobre meus livros, o Entre Trovões e o Memórias em Sangue, me curtam no Facebook: https://www.facebook.com/escritorarenatapenka. Vou amar responder as mensagens e comentários de todos. Podem perguntar o que quiser, sempre irei responder. Na minha página sempre divulgo os livros que eu estou lendo, e mais notícias sobre livros, leituras e etc. Um beijo enorme para os meus leitores (as) e para os futuros leitores (as) também.

Obrigada pela entrevista Renata e muito sucesso em sua jornada literária!


Clique na capa e confira a resenha do livro


E os Jogos Macabros continuam!!!!! Os jogadores terão do dia 30/10/2015 até o dia 31/10/2015 para enviarem as respostas por e-mail.

Vocês já viram as pistas de hoje?

Preencham o Formulário de Sobrevivência  e fiquem de olho!!



Participe dos Jogos Macabros aqui


Não esqueçam que ainda tem o sorteio de 23 livros para três vencedores, até o dia 31/10 também!!!!






 Acompanhem a programação na página Irmandade das 13





Comentários
6 Comentários

6 comentários

  1. Diana, eu gostei bastante da entrevista - tanto das perguntas feita pelo Blog quanto das respostas da autora. Concordo com ela onde fala sobre a literatura nacional, os leitores do Brasil eram extintos, felizmente este número vem crescendo cada vez mais, aumentando o número de leitores brasileiros. É bom saber um pouco mais sobre seus gostos e influências, sempre.

    ResponderExcluir
  2. Realmente parece que essa autora e muito simpática. Mesmo não gostando e não lendo esse tipo de gênero, fico feliz em ver como o numero de autores e oportunidades para a publicação de livros. Parabéns a autora e desejo muito sucesso!

    ResponderExcluir
  3. Oie!
    eu curti a sua entrevista, eu não conhecia essa escritora, mas agora eu já sei mais ou menos como ela é, rsrs, sus perguntas foram bem bacanas. Adorei a reposta dela para qual autor você indica! Super tops os indicados, rsrs, e Carina é mesmo muito incrível
    Bjks

    ResponderExcluir
  4. Aaaah, que fofa! Gostei muito de conhecê-la, e comentei na resenha do livro dela que poderia ter a possibilidade de eu ler, mas estava com receio de ser terror e um suspense que daria rumo a tudo, mas vejo que tem pitadas de romance. Vou tentar encaixá-lo na minha lista!
    Bjs

    ResponderExcluir
  5. Diana,achei a Renata super simpática também,concordo que o Brasil não é um país de leitores,mas que está mudando.Legal ela ter conhecido a Carina Rissi.Confesso que memórias de sangue entrou para minha lista,mesmo não sendo fã do gênero.Gostei do conselho dela para iniciar no mercado literário.Sim,escrever é algo incrível.É lógico que curti sua página.Mil beijinhos!!!!

    ResponderExcluir
  6. Oi Di!
    Adorei a entrevista e gostei mto das colocações da autora. Vou já conferir sua resenha para o livro dela.
    Beeijos

    ResponderExcluir

- Seu comentário estará visível depois de aprovado
- Comentários ofensivos e preconceituosos não serão aceitos.
- Não forneço livros em PDF, por favor não comente se for para fazer este tipo de solicitação.

No Instagram

Copyright © 2017 Meu Vício em Livros | Todos os direitos reservados | Design e desenvolvimento: J.A Layouts