Lançamentos

Ver mais...

Resenhas

Ver mais...

Literatura Nacional

Ver mais...

Variedades

Ver mais...

Adaptações

Ver mais...

Leituras do Mês

Ver mais...

[Resenha] Zac & Mia - A. J. Betts @novo_conceito

1.9.15


A última pessoa que Zac esperava encontrar em seu quarto de hospital era uma garota como Mia - bonita, irritante, mal-humorada e com um gosto musical duvidoso.
No mundo real, ele nunca poderia ser amigo de uma pessoa como ela.
Mas no hospital as regras são diferentes. Uma batida na parede do seu quarto se transforma em uma amizade surpreendente.
Será que Mia precisa de Zac? Será que Zac precisa de Mia? Será que eles precisam tanto um do outro?
Contada sob a perspectiva de ambos, Zac e Mia é a história tocante de dois adolescentes comuns em circunstâncias extraordinárias.



Zac & Mia é uma história muito bem escrita, com o ponto de vista de dois jovens com câncer. Zac tem leucemia e Mia câncer no osso de uma das pernas. O tema pode parecer já saturado nas pilhas das livrarias, mas eu recomendo que você não ignore a obra que consegue transmitir personalidades opostas através de suas escolhas de como enfrentar a doença.

Um romance baseado em uma amizade que flui maravilhosamente bem em histórias separadas. A autora foi inteligente o bastante para equilibrar os momentos de altos e baixos dos protagonistas com a introdução de personagens secundários cativantes. Enquanto um deles estava mal o outro estava ali pronto para motivá-lo e vice e versa.

O cotidiano de um paciente com câncer é tratado de maneira realista e na verdade não se trata de outro romance sobre o assunto, esta é apenas a maneira que eles se encontram. Os dois se conhecem dentro do hospital onde estão sendo tratados, Mia está começando o seu tratamento enquanto que Zac já é reincidente e tem que manter-se isolado em um quarto para receber o transplante de medula.

Com algumas batidas na parede, Zac começa um diálogo com Mia e logo após aceitar a amizade dela pelo facebook. os dois se relacionam através de mensagens de texto às 3 da manhã, horário que normalmente não conseguem mais dormir. Nestas conversas ele confessam seus desejos, medos e sonhos e é aí que vemos como os dois são completamente diferentes.

Cada um deles enfrenta o problema a seu modo. Zac é o otimista, aquele que sempre vê o lado positivo das coisas, tem uma família maravilhosa, um bom coração e mora em uma fazenda onde o trabalho absorve boa parte do seu tempo. É aquele tipo de paciente guerreiro, grato por mais um dia de vida, tem senso de humor e apesar de ser obcecado por estatísticas dos pacientes de câncer que costuma pesquisar no Google, ele é altruista, o tipico adolescente que se irrita com a mãe que não sai de perto dele no hospital e  passa boa parte do tempo que está internado lendo.

Mia demora a aceitar sua atual condição, sempre foi a garota popular no colégio, é filha de mãe solteira, acostumada a ter tudo que quer, com amigas fúteis e um namorado que pula fora assim que sabe do seu estado. Se comporta de maneira desagradável, briga com a mãe o tempo todo, pois se sente traida por estar internada contra sua vontade. É linda e está revoltada porque vai perder o cabelo e a formatura se tiver que passar por uma cirurgia. Incapaz de lidar com o que está acontecendo, ela esconde sua condição dos amigos (aqueles que ela pensa que são) e não entende como Zac pode estar tão conformado quando tudo que ela vê é a falta de sorte na sua vida.
"Como perder três quilos em uma semana? Eu poderia contar para elas como perder três quilos em um dia. Pontas duplas - elas estão de brincadeira? E quem se importa com espinhas? Quando seu couro cabeludo coça como o meu, sua perna pulsa sem parar e a comida ainda faz você querer cuspir, você para de ver espinhas que não estão ali. Você para de pensar que chamar alguém de "magra" é um elogio."
Dividido em duas partes, com eles conversando no hospital onde se conhecem (narrada por Zac) e após 4 meses que receberam alta, quando Mia foge de casa e vai parar sem querer na fazenda onde Zac mora (narração intercalada entre os dois).

Eu que achei que este seria só mais um livro chato quando decidi ler, me surpreendi. Me agarrei a leitura porque simplesmente queria saber como tudo iria se desenrolar. Em um livro como este, você não espera rir em nenhum momento, no entanto, as tiradas de Zac e alguns dos diálogos e cenas são muito bem humorados.

Não há cura milagrosa e a história não mascara a realidade de um paciente com este diagnóstico. Confesso que fiquei apreenssiva de como seria o desfecho já que evito livros com este tipo de tema e finais infelizes, mas não me arrependi de ter levado a leitura adiante.

A.J Betts lembra aos leitores que um paciente com câncer tem esperanças e sonhos. Um romance sobre família, amizade, compreensão, sobre encontrar a força para enfrentar os desafios difíceis da vida e a luta para se ver como ser humano e não a algo ligado a uma doença.

Juntos eles descobrem uma conexão, uma força dentro de si mesmos para enfrentar tudo em meio aos conflitos emocionais e o final é comovente e inspirador.

.



Comentários
6 Comentários

6 comentários

  1. Diana ,amei a premissa dessa história,gostei muito da sua resenha e já entrou para minha lista de desejados.Beijos!!!

    ResponderExcluir
  2. Oii Dih
    eu vi bons comentários sobre esse livro no A Culpa é dos Livros,ela fez um Umbox dele e curtiu muito a premissa, não vejo a hora de ver os comentários dela, fiquei um pouco interessado,
    Bjks

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Manoel!
      O vídeo de Zac & Mia já está online no Canal A Culpa é dos Livros!
      Beijos

      Excluir
  3. Olá Diana,
    já vi vários post sobre esse livro, e a grande parte do público parece ter gostado bastante.
    Confesso que essa capa me deixa bastante interessada.
    Beijinhos!!

    ResponderExcluir
  4. Adoro livros que relatam problemas familiares, doença e todos os outros tipo de dificuldade que enfrentamos na vida, porque eu acho que essa e uma forma de saber como os outros enfrentam esse tipo de obstáculos, e traz um ensinamento para vida todo. Gostei bastante da resenha e do livro também.

    ResponderExcluir
  5. Oie
    Eu sempre tento dar uma fugida de livros com esse tema mas sempre acabo me deparando com ele em algumas leituras que faço.Como perdi uma pessoa recentemente pela doença livros assim me fazem refletir e o teor dramático se torna muito maior.Mesmo assim eu gostei de como a escritora parece narrar a vida desses dois personagens e quem sabe no futuro eu o venha a ler.

    ResponderExcluir

- Seu comentário estará visível depois de aprovado
- Comentários ofensivos e preconceituosos não serão aceitos.
- Não forneço livros em PDF, por favor não comente se for para fazer este tipo de solicitação.

No Instagram

Copyright © 2017 Meu Vício em Livros | Todos os direitos reservados | Design e desenvolvimento: J.A Layouts