Lançamentos

Ver mais...

Resenhas

Ver mais...

Literatura Nacional

Ver mais...

Variedades

Ver mais...

Adaptações

Ver mais...

Leituras do mês

Ver mais...

[Resenha] Prometo Falhar - Pedro Chagas Freitas @novo_conceito

31.7.15

Prometo Falhar é um livro que fala de amor. O amor dos amantes, o amor dos amigos, o amor da mãe pelo filho, do filho pela mãe, pelo pai, o amor que abala, que toca, que arrebata, que emociona, que descobre e encobre, que fere e cura, que prende e liberta. Em crônicas desconcertantes, Pedro convida o leitor a revisitar suas próprias impressões sobre os relacionamentos humanos. A linguagem fluida, livre, sem amarras, faz querer ler tudo de uma vez e depois ligar para o autor para terminar a conversa. Medo, frustração, inveja, ciúme e todos os sentimentos que nos ensinaram a sufocar são expostos sem pudores. Mergulhe de cabeça numa obra que mostra que é possível sair ileso de tudo, menos do amor. Você escolhe a ordem em que vai ler as crônicas do jovem escritor que tem 21 obras publicadas e é sucesso de vendas em Portugal.


Um livro criado para mostrar sensibilidade em cada parágrafo, em cada frase e em cada mensagem. Todas as formas de amor e de amar listadas de maneira emocionante e incrível.  Como não fazia ideia de como apresentar o livro para vocês, achei melhor trazer algumas destas declarações para que todos tirem as próprias conclusões.
"Prometo te amar até o limite, te beijar até a última fronteira, correr
quando bastava andar, saltar quando bastava correr, voar quando bastava
saltar. Prometo te abraçar com o interior dos ossos, percorrer a sua
carne com a fome absoluta, e ir à procura do orgasmo todos os dias, a
toda hora, encontrar a felicidade no doce absurdo que nos soubermos
destinar. Prometo falhar. Sem hesitar. Prometo ser humano, aqui e ali ser
incoerente, aqui e ali dizer a palavra errada, a frase errada, até o texto
errado, aqui e ali agir sem pensar, para que raios serve pensar quando te
amo tão desalmadamente assim? Prometo compreender, prometo querer,
prometo acreditar. Prometo insistir, prometo lutar, descobrir, aprender,
ensinar. Tudo para te dizer que prometo falhar. E Deus te livre de não me
prometer o mesmo."
Este é daqueles livros criados para inspirar. A cada pequeno trecho lido você entende que o autor teve realmente esta intenção. É como aqueles que compramos para abrir em uma página aleatória e ler uma mensagem diária.
Dois estranhos unidos pelo matrimônio, haverá descobertas difíceis,
ele não vai gostar de tanta coisa dela, ela não vai gostar de tanta coisa
dele, vão ter discussões, dificuldades, contas para pagar, lágrimas frequentes,
mas voltarão sempre ao território dos ombros, os nomes ficarão
esquecidos, os papéis rasgados enquanto os corpos durarem, o amor exige
dois estranhos unidos pelo que os apaixona, e coragem.
Totalmente diferente do que estamos acostumados, este não tem ordem de leitura e nenhuma história definida, apenas palavras soltas. Não faz muito o meu gênero, mas para os fãs do estilo é uma ótima pedida.  O autor descreve os eventos de acordo com a sua própria visão crítica dos fatos, as frases são dirigidas ao leitor como se este estivesse estabelecendo um diálogo. A obra traz uma narrativa mais poética e lírica.

Devido à língua portuguesa falada no Brasil apresentar algumas diferenças em relação à língua falada em Portugal, você pode estranhar um pouco e ter que voltar algumas vezes no texto para conseguir entender o que o autor quis dizer já que ele é de lá. Recomendo se você curte crônicas. Caso contrário pode se frustrar.



Sobre o autor
Publicou 22 das mais de 150 obras que já criou. Foi, ou ainda é, jornalista, redactor publicitário, guionista, operário fabril, barman, nadador salvador, jogador de futebol, e muitas outras coisas igualmente desinteressantes.
Orienta desorientadas sessões de escrita criativa por todo o país e arredores. Gosta de gatos, de cães e de pessoas.
Não gosta de eufemismos e de bacalhau assado.
Tem mais de 100.000 fãs na sua página de Facebook.




Comentários
4 Comentários

4 comentários

  1. Diana,amo crônicas,essas acima amei mais ainda essas,pois falam de amor de várias maneiras,tão intensas e emocionantes,esse se torna especial pois pode ser lido aleatoriamente a cada dia e te inspirar de forma diferente,amo formas poéticas e liricas,quanto ao português lusitano,tenho um pequeno dicionário para emergências.Mil beijinhos!!!!

    ResponderExcluir
  2. Humm por mais que o livro parece ter sido feito para mexer com o emocional da pessoa, mas livros com crônicas não fazem o meu estilo literário e como você disse serie frustante para mim ler um livro assim por isso passo essa leitura mas para quem gosta do gênero parece ser um livro para se jogar de cabeça.

    ResponderExcluir
  3. Olá
    fiquei muito aminado com a vinda desse livro para o Brasil, varias pessoas tinha lido já a sua versão Portuguesa e tinha amado só eu que fiquei no aguardo e finalmente a espera acabou, não vejo a hora de meu exemplar chegar
    Bjks

    ResponderExcluir
  4. Pelo que vc falou, o livro tem considerações e observações a respeito do amor fraternal, baseados no olhar do autor. Não fiquei mto atraída para ler, mas, quem sabe. ..

    ResponderExcluir

- Seu comentário estará visível depois de aprovado
- Comentários ofensivos e preconceituosos não serão aceitos.
- Não forneço livros em PDF, por favor não comente se for para fazer este tipo de solicitação.

No Instagram

Copyright © 2017 Meu Vício em Livros | Todos os direitos reservados | Design e desenvolvimento: J.A Layouts