Lançamentos

Ver mais...

Resenhas

Ver mais...

Literatura Nacional

Ver mais...

Variedades

Ver mais...

Adaptações

Ver mais...

Leituras do mês

Ver mais...

[Resenha] Duas Caras - Diana Ártemis

17.11.14

O que você faria se vislumbrasse a chance de criar uma realidade alternativa para si mesmo? Se pudesse fingir ter outra vida? O que você faria se descobrisse que essa outra vida te fazia feliz de um jeito que você nunca imaginou ser? A oportunidade de criar uma mentira. A chance de ser amado por quem você é e não pelo que você tem. Uma amizade verdadeira... Uma vida diferente de tudo que ele já imaginou...  Beijos que lhe arrebatariam a alma... O amor e a devoção de uma mulher... E uma mentira. Uma paixão apimentada entre o texano Henry Darnell e a mexicana Cristina Perez.






Esta sinopse realmente não fez jus ao livro, mas ao começar a ler você entende pelo menos o título dele. Eu sinceramente fui ler sem expectativa nenhuma mas me surpreendi de uma forma maravilhosa e não quis mais largar até a última página.

Aqui temos o protagonista Henry com 32 anos que comanda com o pai e os irmãos, o Estaleiro Darnell. Para manter uma aliança com o mercado petrolífero, se casou com Ania por conveniência. Esta, ciente da farsa do casamento, tem um caso com sua personal trainner. Juntos, eles fazem da vida um do outro um inferno.

Henry é o típico playboy, vive na farra com os amigos, sai as vezes com mais de uma mulher, é egoísta e cínico. Humilha a esposa por não ser feliz ao lado dela e também a ameaça pelo seu relacionamento lésbico já que o pai dela não pode nem sonhar que isto esteja acontecendo. Fica claro que as mulheres só saem com ele e o aturam devido ao seu dinheiro já que ele nunca soube dar prazer para nenhuma delas. 

Cristina tem 23 anos, é mexicana, mãe solteira de uma menina de quase 4 anos e vive com a mãe que vende salgados para fora para ajudar nas despesas. Desde a descoberta da gravidez nunca teve o apoio do pai da menina que era casado e a enganou. 

Devido a um mal entendido na fábrica, Henry é confundido com um operário por Cristina que também trabalha lá como operária. Daí em diante, nasce uma amizade inesperada e Henry resolve esconder sua verdadeira identidade dela pois, pela primeira vez, se sente importante para alguém que não olhe apenas para seu dinheiro.

A vida para ela nunca foi fácil mas isso não tirou sua alegria e sua maneira otimista de lidar com os problemas. Isto e a sua beleza fascinam Henry, que nunca se apaixonou e de repente, muda toda sua rotina para que Cristina não descubra que na verdade é o chefe dela.
“Era uma mulher simples, dava sua amizade sem pedir nada em troca. Céus, ela lhe ofereceu o almoço sem nem pensar duas vezes. Ela era daquele tipo de pessoa que repartia o pouco que tinha, e Henry se surpreendeu ao se pegar admirando essa qualidade em alguém.”
Ele troca de carro, muda o estilo de se vestir, praticamente passa a morar com ela e aos poucos tenta contar algumas verdades sobre a vida dele sem revelar o mais importante.  

Cristina traz à tona um novo homem pois ao contrário do que estamos acostumadas a ler nos livros de romance, ele não é o macho alfa fodão. Ele precisa aprender como tratar uma mulher na cama e é humilde em reconhecer que nunca se preocupou com isto e só pensava no seu prazer.

Cristina se revela tão aberta e sem preconceitos, que é maravilhoso de ver como o diálogo é importante na vida de um casal. Mostra que uma mulher precisa e deve ensinar ao homem como gosta e quer ser tocada, que ela também curte variar as posições sexuais sem ser tachada de vagabunda e principalmente, sem sofrer com atitudes machistas do parceiro.
“E algo primitivo foi despertado dentro dele no momento em que ele conseguiu levá-la ao orgasmo com suas carícias. A única mulher que ele conseguiu levar a um orgasmo, a única que ele se importou que tivesse prazer... A única que ele queria poder adormecer com ela em seus braços.”
Com a evolução do relacionamento, fica cada vez fica mais difícil para ele sustentar a mentira. Apaixonado tanto por Cristina como pela filha dela que ele começa a tratar como sua, a relação chega em um ponto que ele decide abrir mão de tudo para ser feliz pela primeira vez na vida.
“Amava tanto aquelas duas pessoas, e não poderia perdê-las. Ninguém as tiraria dele.”
Ao esperar que a esposa volte de viagem para pedir o divórcio, o tempo todo Henry fica com receio que Cristina vá descobrir como está sendo enganada e nunca o perdoe pela traição. Sem querer, toda sua família é envolvida na estória e, pela felicidade dele, tanto a mãe, como os irmãos e o melhor amigo o ajudam a dar veracidade nesta sua vida dupla.
“A verdade é que não ligava se parecia meloso demais, apaixonado demais. Queria viver tudo que essa relação pudesse lhe oferecer, e se sentia que tinha que dizer algo à Cristina, ele simplesmente dizia. A sombra da mentira que ameaçava o relacionamento deles lhe assustava, e a lembrança desse perigo iminente fazia com que cada segundo ao lado da mulher que lhe arrebatara o coração se tornasse essencialmente importante.”
Cristina se envolve com o sindicato da empresa para lutar pelos direitos de suas colegas de trabalho que foram demitidas sem justa causa. Com isso acaba sendo humilhada quando descobrem que ela está tendo um caso com seu chefe. Junto com esta descoberta sobre a verdadeira identidade do namorado ela também descobre que esta gravida.

Henry perdidamente apaixonado e radiante com a notícia que será pai, tem então que lutar para reconquistar o amor da mulher da sua vida.

É simplesmente emocionante ver como ele abraça a paternidade por uma menina que não tem seu sangue, como ele muda por amor e passa a ver o que é realmente importante na sua vida.

Paralelo a estória de Cristina e Henry, temos toda a estória dos personagens secundários e até o ponto de vista de todos eles como se fosse uma novela. 

Nesta estória não há o mocinho ou o vilão, há pessoas normais, com expectativas, sonhos, frustrações, erros e acertos. Fiquei encantada com um enredo tão verdadeiro em meio a tanta mentira em que o relacionamento dos dois se baseia. 

Em um mundo em que os homens colocam a culpa na mulher pela sua impotência porque tem vergonha de admitir o que chamam de "defeito" e com isto acabam com um casamento de anos, onde mulheres evitam a gravidez por medo de estragar o corpo e onde algumas outras que sonham tanto em ter um filho descobrem-se impossibilitadas e sofrem com tratamentos intermináveis de fertilidade, a gente se pega pensando o que é realmente importante na nossa vida e o que é fútil. 

Tenho certeza que em um destes casos que este livro vai citar você vai conseguir se identificar um pouco ou identificar alguém que seja próximo de você. No fim tudo envolve o perdão, de si mesmo e dos outros. Eu recomendo demais esta leitura, é linda e inesquecível!


Disponível na Amazon




Comentários
5 Comentários

5 comentários

  1. Pelo que li aqui, a história é realmente muito boa. Fiquei bem empolgada depois que li a resenha. Na sinopse não deu pra ter uma boa noção da história e personagens. Foi um pouco evasiva. Gostei bastante dos seus comentários e vou ver se consigo ler também.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Não gostei de Henry achei mesquinho e chato demais, ainda mais por ser falso e sair com muitas, mas depois mudei um pouco meu conceito sobre ele, realmente muitas mulheres ou a maioria pensa em dinheiro e não caráter das pessoas, não achei que foi uma mentira gigaaante, mas enfim mentira é mentira. Maná ♥, amo espanhol deles, mesmo não ouvindo há anos :p.
    Beijinhos Diana e até mais, gostei do livro, mas não foi aquela coisa de quero ler agora.
    ThaynáQ.
    http://leituras-insanas.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Oiee.
    Sinceramente esse livro pra mim ficou parecendo uma daquelas novelas mexicanas que passam no SBT, sério, lembrei de umas duas que se parecem com a história do livro.
    Eu até leria, se não tivesse mais nada para ler (o que não é o caso), então vou deixar passar. Quem sabe no futuro eu mude de ideia.
    Bjokas!

    ResponderExcluir
  4. Leria o livro com toda certeza!
    É uma trama bem diferente das que temos lido por aí.
    Assim como gostei de saber que o Henry se transformou em nome do amor por uma mulher.
    E com personagens mais próximos de nossa realidade,tudo ficou muito mais interessante.

    ResponderExcluir
  5. Olha, adorei a capa, mas com essa sinopse não leria esse livro nunca.
    Fiquei curiosa com a resenha pq, pelo menos pra mim, o enredo é novo, mas mentiras não são legais.

    ResponderExcluir

- Seu comentário estará visível depois de aprovado
- Comentários ofensivos e preconceituosos não serão aceitos.
- Não forneço livros em PDF, por favor não comente se for para fazer este tipo de solicitação.

No Instagram

Copyright © 2017 Meu Vício em Livros | Todos os direitos reservados | Design e desenvolvimento: J.A Layouts