Lançamentos

Ver mais...

Resenhas

Ver mais...

Literatura Nacional

Ver mais...

Variedades

Ver mais...

Adaptações

Ver mais...

Leituras do Mês

Ver mais...

[Resenha] 4 Semanas de Prazer - Julianna Costa @univdoslivros

18.11.14


Dominique Thoen é uma advogada competente e ambiciosa, uma mulher independente que não guarda espaço na sua vida para relacionamentos de qualquer tipo. A raiva que nutre pelo seu colega de trabalho, Gregory Holt, se compara apenas ao desejo secreto que sente por ele. Uma sequência de desventuras, no entanto, leva Gregory a filmar Dominique em um momento íntimo e, no ímpeto de ensinar uma lição àquela mulher impiedosa, ele a chantageia.








[Livro e resenha recomendados para maiores de 18 anos]

Eu comprei este livro na Bienal, louca para ter o autografo da autora mas infelizmente, não foi desta vez. Demorei a ler por preguiça gente, confesso. O livro tem 496 páginas e ai acabei deixando de lado para ler quando estivesse inspirada.

É um livro erótico nacional e assim que comecei a ler, levei menos de dois dias para terminar. Me apaixonei pelo Gregory. Dominique claro, demorou um pouco a me conquistar. É uma mulher bem sucedida na carreira, fria, seca, arrogante e insensível. Trata todos, inclusive Gregory,com antipatia. Não tem amigos e todos no escritório a chamam de megera. Já Gregory, é o oposto dela e eles brigam muito por isso, desde que se conheceram trocam farpas.

A estória se inicia com Gregory se despedindo de todos no trabalho pois está de mudança de casa e de emprego. Ele é advogado e além de trabalhar junto com Dominique, também é seu vizinho. Dominique, para talvez, extravasar a frustração da mudança dele, decide provoca-lo se masturbando com um vibrador bem no seu quintal. Eu quase desisti de ler nesta parte, achei vulgar e de mau gosto a atitude dela e pensei que o livro iria se basear apenas em sexo sem conteúdo mas resolvi dar uma chance e continuei.

Gregory, que está filmando sua casa neste momento, se surpreende com esta cena e decide chantageá-la. Como Dom também está saindo de férias, ele ameaça colocar o vídeo na internet caso ela não o ajude na mudança e arrume toda a sua casa durante estas quatro semanas livres.

Ela sem outra opção, aceita o acordo com a condição de que ele devolva o arquivo assim que o prazo acabar. Chegando lá, em meio a bagunça de Holt e e caixas e mais caixas para organizar, Dominique acaba se envolvendo com a vizinhança dele da maneira mais hilária possível. Briga com uma vizinha porque não recicla, com a outra por se meter na vida de um casal gay que quer adotar uma criança, com os moleques da rua por querer extorqui-la ao cortar a grama e por ai vai.

Dominique não assume para ele e nem para ninguém, mas sempre se sentiu atraída por Holt e a reciproca é verdadeira. Logo no primeiro dia de mudança, mais uma vez para provocar Gregory com uma atitude muito infantil, faz sexo com o vizinho no sofá da casa dele. 

Ela acaba descobrindo depois que este vizinho é casado e com um plano em mente para desmascara-lo, ela faz amizades inesperadas pela primeira vez na vida, dá conselhos amorosos a maneira dela é claro, ajuda com seus dons de advocacia e tudo mais. Não tem como não rir com os diálogos. 

Neste pano de fundo temos Gregory e Dominique tentando viver juntos sem se matar, ainda mais quando ele traz seu cachorro para a equação. Claro que nem preciso dizer que ela não gosta de cachorro. Até aqui continuei detestando a Dominique. (Mais esta? não gosta de cachorro também? mulher intragável!) Mas o que vemos na verdade é que Dominique é carente. No passado ela teve diversos problemas com os pais, se decepcionou, acabou criando uma casca para se proteger das pessoas e com isto também afastou todo mundo, até as pessoas boas.
"Acho que fechei a porta atrás de nós, espero que sim, porque não aguentei chegar no quarto e eu e Dominique ficamos nus na escada. Se a porta estivesse aberta, qualquer vizinho na calçada poderia ver suas costas nuas rebolando no meu pau."
Gregory enxerga a verdadeira Dominique e cada vez fica mais difícil para ele manter segredo dos seus sentimentos por ela. Quando enfim eles decidem assumir a atração e o desejo a coisa pega fogo, ainda mais quando eles decidem ver o tal vídeo juntos.
"Seu toque ia do meu quadril para minha cintura e de volta para a minha bunda. Me empinei para que ele pudesse ver meu corpo do jeito que eu sabia que ele queria. "Comer Dominique Thoen de quatro". É, aquele soava como um desejo que ele poderia ter."
A atração é intensa e eles descobrem que tem mais coisas em comum do que imaginam fora da cama também. Tanto tempo de ódio acaba se transformando em algo tão poderoso que nenhum dos dois consegue ficar longe um do outro.
"Eu queria dizer "Eu te amo". Queria dizer "Eu te amo". Faz amor comigo e não vai embora nunca mais. Por favor." 

“Ela era uma megera insuportável. Ela era a melhor e mais temível advogada do escritório. E ela era gostosa. Por Deus, como era gostosa.”
Eu me apaixonei pelo Gregory porque além de perfeito, fofo e apaixonado por ela desde sempre, assume o que sente, tem medo de ser rejeitado mas decide lutar e mostrar para Dom que ela não é esta pessoa horrível que tenta aparentar. Ele resolve destruir o vídeo para que ela dê uma chance aos dois sem nada a obrigando a ficar com ele, o que não é difícil já que, a megera foi chantageada mas se apaixonou por Holt e pelo seu cão.
“O orgasmo foi algo que eu nunca tinha experimentado antes. Nunca tive um homem “tão dentro de mim”. Tinha seus cabelos nos meus dedos, sua língua na minha boca, seu gemido contra minha pele. Acho que esta era a diferença. Em minha vida inteira, eu estava acostumada a transar, a foder pesado e deixar que um cara me comesse. Acho que aquela foi a primeira vez que fiz amor.”
Aí você me pergunta: e cadê o vilão nesta estória? A verdadeira megera aqui é a Eleanor, avó do Holt. Devido sua condição social elevada, que só para constar, Holt não dá a mínima, acha que o neto merece coisa melhor e que se ele não desistir deste relacionamento perde os direitos a todo o dinheiro e status envolvido no nome da família.

Dominique mais uma vez é chantageada porque Eleanor descobre o tal vídeo e quer que ela saia da vida dele. Cabe a ela decidir o que é melhor para os dois.
"Estava louco por essa mulher. Louco de tesão,de paixão,de amor. Cada dia eu descobria uma loucura nova. Tinha um medo insano do que ia acontecer, um medo inexplicável de perder uma coisa da qual eu mal tinha certeza se tinha."
Um livro erótico, com cenas para lá de UAU! mas também cheio de humor, com linguagens sarcásticas e lições de amizade. Eles são adultos e muito bem resolvidos sexualmente. Em cada início de capitulo temos as frases de "E o vento levou" que é o filme preferido da Dominique e citado muitas vezes por ela no decorrer da estória por sua inspiração na heroína.


Só achei que o final da Eleanor ficou no ar, ela merecia um castigo. Recomendo! Ainda bem que continuei a leitura porque não me arrependi e amei!

Mais uma vez a Julianna escreveu uma estória sem os famosos clichês. Gregory é apenas um advogado bem sucedido que vive como todo mundo com o seu cachorro e Dominique não é nenhuma mocinha virgem e indefesa, sempre correu atrás do que queria na vida, lutou e se tornou independente. O único clichê neste caso é que os opostos se atraem... e se completam.

Livro em oferta na Saraiva

Confira a resenha de 23 Noites de Prazer o outro sucesso da autora


Sobre a Autora
Julianna publicou seu primeiro livro, A Idade do Sangue: Agnus Dei, em 2012. Inicialmente uma edição do autor. Em 2013 seu romance chamou a atenção da Editora Grimório e o livro foi relançado.
A série “A Idade do Sangue” foi desenvolvida ao longo de seis anos. O primeiro livro se chama “Agnus Dei” e concorreu ao Prêmio Glória Pondé de Literatura Juvenil pela Fundação Biblioteca Nacional.
Em 2013, organiza a antologia Desejos pela Editora Buriti. Em 2014, Julianna lança sua obra de estreia no gênero erótico: 23 Noites de Prazer, publicado pela editora Universo dos Livros. A obra marcou presença na lista dos 20 livros nacionais mais vendidos do país por dois meses consecutivos após seu lançamento, chegando ao 9º lugar na lista. Ainda em 2014, organiza a antologia “Fãs” pela Editora Buriti e lança seu segundo livro no gênero erótico 4 Semanas de Prazer, na Bienal do Livro de São Paulo.



Comentários
8 Comentários

8 comentários

  1. Nossa. Arrepiei aqui. Que história quente e linda. Já fiquei aguada com os trechos que você colocou da história. Com certeza vou me aventurar nessa leitura. Espero amar assim como você.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Oi, Diana!
    Ontem ainda estava comentando com a minha amiga Marissa sobre esse livro.... Ainda não li nenhum livro da autora, mas quero muito ler os dois, pois só vejo maravilhas a respeito de ambos.... Confesso que eu morri de rir com essa chantagem, e claro que eu estou curiosa para saber onde tudo isso vai dar :D

    Adorei a resenha!
    beijos!
    http://aculpaedosleitores.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Juro que pela capa não iria saber que é nacional, mas amo nacionais e para ter lido em 2 dias foi realmente uma ótima leitura! Dominique louca? até parece quem vai se masturbar assim, que horror fiquei com vergonha por ela, meio vulgar mesmo.
    E esta primeira quote ? '_' que hot ♥. Gente realmente amei o enredo e como a autora desenvolveu os personagens, gostei dos dois menos da Eleanor por parecer ser a vilã, mas todos os livros tem esse tipo de personagem.
    Beijos Diana, ThaynáQ.

    ResponderExcluir
  4. Oiee

    Eu comprei o primeiro livro dessa autora e pretendo ler em breve creio que seja um livro hot bem diferente do que estou acostumada a ler, só pela sua resenha já vi que o livro tem uma pegada engraçada vou ver se leio este também.

    Beijos

    www.livrosechocolatequente.com.br

    ResponderExcluir
  5. Oiee.
    Meu Deus eu tenho uma dúvida imensa em relação ser quero ou não ler esse livro, algumas pessoas me falaram que é muito bom, outras nem tanto.
    Acho que vou ter que ler para tirar minhas próprias conclusões, e espero de verdade gostar tanto quanto você.
    Bjokas!

    ResponderExcluir
  6. Eu gosto de livros assim, com personagens adultos, bem resolvidos, sarcásticos e diálogos bem humorados... já é meio caminho andando para um bom livro.

    ResponderExcluir
  7. Gosto de alguns livros eróticos,mas que tenham todo um conteúdo por trás.
    E confesso que essa parte da personagem no quintal não me agradou nem um pouco.

    Infelismente esse também não entraria para a lista de livros que mais desejo. :/

    ResponderExcluir
  8. Eu já li um livro parecido com esse, eles são advogados e a odeiam, mas ela rouba algo na empresa e ele filma e a chantageia para fazer sexo com ele durante 1 mês. Mas eu não lembro o nome da história, se alguém souber.

    ResponderExcluir

- Seu comentário estará visível depois de aprovado
- Comentários ofensivos e preconceituosos não serão aceitos.
- Não forneço livros em PDF, por favor não comente se for para fazer este tipo de solicitação.

No Instagram

Copyright © 2017 Meu Vício em Livros | Todos os direitos reservados | Design e desenvolvimento: J.A Layouts